Entrevista com a florista Márcia Monteiro

Foi com enorme prazer que entrevistei Márcia Monteiro de Perfeitos Amores Florista.

O projecto Perfeitos Amores nasceu da paixão que sempre teve pela arte floral e após 5 anos de experiência em floristas na Noruega.

Esta profissional talentosa promete revelar o seu amor pelas flores em cada arranjo floral que elabora e tornar cada bouquet de noiva único e especial, de forma a que a noiva brilhe ainda mais no seu dia de sonho.

Nome: Márcia Monteiro
Profissão: Perfeitos Amores Florista
Ano de Início de actividade: 2004

1. Com se tornou florista? E o quando surgiu o interesse particular por ramos de noiva?
R: Desde pequena que gosto de trabalhos manuais e com o passar dos anos percebi que era nessa área que me sentia feliz. O gosto pelas flores também surgiu muito cedo, então porque não juntar os dois? E o resultado foi fazer formação em Arte Floral.
O interesse pelos ramos de noiva surgiu quando estive 5 anos a viver na Noruega, onde trabalhei como florista e onde os ramos de noiva têm tanta importância como uma jóia, por exemplo. A época dos casamentos começa em Maio e termina em Setembro, nesses meses fiz imensos ramos de noiva, o que me deu muito gosto fazer e foi daí que o maior interesse surgiu.

2. Pode contar como foi o início da Perfeitos Amores Florista?
R: O início surgiu através da curiosidade que tinha em perceber se os meus trabalhos teriam boa aceitação cá em Portugal, então comecei por criar uma página de facebook. Nessa altura, ainda vivia na Noruega, e notei que sim, comecei a receber imenso elogios pelos trabalhos que partilhava por foto até que as pessoas começaram a perguntar onde era a minha loja. Entretanto, regressei a Portugal em Agosto de 2017 e decidi juntar o útil ao agradável, abrir um espaço meu e criar o meu próprio emprego.

3. Quais os principais desafios que encontrou até hoje?
R: Os principais desafios foram mesmo pôr em prática tudo o que aprendi e aperfeiçoei enquanto estive fora. Com o passar do tempo, percebo que cada vez mais as pessoas me procuram, principalmente noivas, o que me deixa muito feliz e encantada por, de certa forma poder fazer “parte” de um dia tão especial como é o casamento.

4. Quais as suas inspirações na criação destes ramos de noiva?
R: A Noruega que é um país muito bonito, muito inspirador. Os bosques são muito ricos em matéria-prima que muitas vezes usei em ramos de noiva.
5. Algumas flores só estão disponíveis em determinada época do ano. Como funciona essa sazonalidade e de que forma condiciona o seu trabalho?
R: Hoje em dia, já se encontra praticamente todo o tipo de flores durante o ano inteiro. Além disso, a diversidade de flores é cada vez maior, portanto até hoje não senti qualquer tipo de dificuldade em encontrar o que pretendo.
6. Quais os benefícios dos ramos naturais em relação aos ramos de flores artísticos? E quais os factores que a noiva deve ter em conta para optar por um ramo de flores naturais ou artificial?
R: Pessoalmente, considero um ramo de flores naturais mais rico, quer em termos de cor, quer mesmo em termos de sentimento. A flor natural transmite alegria, vida, tal como um casamento.
Tento sempre ao máximo que a noiva opte por um ramo com flor natural. Obviamente, que todos sabemos que a flor natural vai envelhecer, enquanto que a flor artificial não envelhece e o ramo permanecerá perfeito para o resto da vida. Acho que neste campo prevalece realmente a vontade da noiva.

7. Quais as principais tendências nos ramos de noiva?
R: Este ano de 2018 a tendência de cor é o roxo. Existem flores lindíssimas nesta tonalidade e depois é usar a imaginação.
Que conselhos dá à noiva na escolha do tipo de ramo e cores utilizadas? O que se deve ter em consideração?
Normalmente, a noiva já tem uma ideia formada do que quer, já se fez muita pesquisa na internet e quando nos procuram já vêm acompanhadas com fotos do que viram e gostaram. O que aconselho sempre é a nível de preços, muitas vezes as noivas que casam no inverno se optarem por um ramo com flores mais da época da primavera/ verão, o valor do ramo subirá bastante. Tenho sempre em conta, que um casamento é muito mais que um ramo de noiva. O meu principal objectivo, é sempre satisfazer a noiva, não só na beleza do ramo, mas também no valor monetário.
8. Qual a sua combinação de flores preferida e qual a flor ou detalhe que não podem faltar nos seus arranjos?
R: Eu adoro combinar flores mais fora do comum, com flores mais tradicionais, como por exemplo rosas com anêmonas. Gosto muito de usar tipos de verdes diferentes do tradicional. Gosto muito de usar pequenas flores, como por exemplo, os amores-perfeitos que normalmente vê-mos em floreiras, ou jardins, mas que, aos meus olhos, num ramo de noiva, ou noutro tipo de composição floral ,fazem toda a diferença.

9. As flores escolhidas para o ramo devem ser as mesmas utilizadas na decoração da igreja e quinta? Ou devem apenas combinar no tom escolhido? O que sugere às noivas?
R: Muitas vezes as igrejas e quintas já têm a sua própria decoração, não permitindo qualquer tipo de alteração. No entanto, as que permitem sugiro sim, que se combine as flores do ramo com a decoração da igreja e quinta no tom escolhido para o casamento. Desta forma, damos uma certa continuidade ao evento, mas, apenas e só se essa for a vontade da noiva.

10. Várias noivas referem que pedir orçamento para um ramo de noiva inflaciona imediatamente o preço. Qual a justificação que dá às noivas para a diferença de valor entre um ramo comum e um de noiva?
R: É natural que as noivas sintam isso e a explicação é muito simples, um ramo de noiva é elaborado com uma série de flores e verdes diferentes, o que nos obriga a encomendar aos nossos fornecedores vários molhos de variadíssimas flores. Molhos esses que muitas vezes trazem 50 pés de flor, quando no ramo vamos usar apenas 3 ou 4 pés de cada. Muitas vezes são flores não muito vendáveis no dia-a-dia, o que para nós floristas se transformam muitas vezes em desperdício. É uma grande responsabilidade para o florista elaborar um bouquet de noiva. A noiva será olhada e apreciada como um todo, portanto o bouquet terá tanta importância como o vestido. Por exemplo, terá de ser muito bem elaborado para a noiva brilhar, mas também para bem do nosso bom nome enquanto profissionais. Além disso, temos também a parte criativa, que creio ser muitíssimo importante, logo considero que deve ser valorizada.

11. Como definiria um ramo de luxo?
R: Para mim todos os ramos são luxuosos, acho que é um luxo poder usar o que a natureza nos dá, as flores.
12. Para que famosa gostaria de fazer um ramo?
R: Não tenho preferência, portanto, faria para qualquer famosa.

13. Quem quiser contratar os seus serviços deve fazê-lo com quanto tempo de antecedência?
R: Gosto que me procurem com cerca de dois meses de antecedência, é o suficiente para mim.

14. E porque neste blog se fala de sonhos, qual o seu maior “sonho” profissional a longo prazo?
R: O meu maior sonho profissional é poder continuar trabalhar com flores, que é de facto uma paixão e poder partilhar esta paixão com os/as clientes que me procuram.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *